Ave, semente, de Ana Cláudia Romano Ribeiro

R$60

Um livro inspirador, no qual a autora explora o universo que existe em cada semente que cruza o seu caminho, criando uma fusão perfeita da poesia do desenho e da palavra. Nas palavras de Tarso de Melo (…) “é muito capricho em cada detalhe. A edição abraça com perfeição os poemas e os desenhos. Na verdade, os desenhos também são os poemas”. 

poemagem: Ana Cláudia Romano Ribeiro

projeto gráfico: Tatiana Podlubny

ISBN: 978-65-89407-09-6

68 páginas. Coleção Caravelas. Poesia. Editacuja, São Paulo,  2021.

* Nossos envios são realizados a cada 5 dias úteis, mas o Ave, semente esgotou. A boa notícia é que já está em reimpressão. A previsão é que chegue na editora no início de novembro. Se você não tiver pressa, pode encomendar o seu!

Comprando 2 ou mais livros da coleção, cada volume sai por R$ 50. Aproveite!

Disponível por encomenda

Descrição

Ave, semente nasceu durante o isolamento de 2020, sementes diversas colhidas pela autora em caminhadas que se transformaram em poemagens. Um caderno onde desenho e texto florescem totalmente integrados na observação delicada da vida materializada em um livro único.

“Moro numa pequena chácara, em zona semi-rural, com ruas de terra quase sempre desertas. Vez por outra gado pasta solto, cavalos e burros aparecem. Um ou outro carro ou caminhão levanta poeira sem assustar as corujas. No mais, muito passarinho, muito mato, vista e céu. Um dia, enquanto voltava de uma caminhada, me atentei pras sementes e a cisma durou.”  

O livro faz parte da coleção Caravelas. Para ver todos os livros e ler mais sobre a coleção, clique aqui.

Confira a matéria “Cinco vídeo-encenações de poemas de Ana Cláudia Romano Ribeiro” que saiu na Ruído Manifesto.

Ana Cláudia Romano Ribeiro desenvolve projetos de tradução, escrita, fotografia, desenho e outras artes, além de pesquisa acadêmica, e tem publicado algumas experiências de vocalização e performance de textos em seu canal no youtube. É autora da tradução, introdução e notas da Utopia de Thomas More (Editora da UFPR, no prelo), publicada originalmente em latim em 1516, em Lovaina, e da viagem imaginária A terra austral conhecida do francês Gabriel de Foigny, publicada em Genebra em 1676 (Editora da Unicamp, 2011). Traduziu Poteaux d’angles (Pilares de canto), do belga Henri Michaux, e, em projeto coletivo com alunos seus, a peça de teatro Le bleu de l’île (O azul da ilha), da haitiana Évelyne Trouillot (Rónai, v. 8, n. 2, 2020).

Traduções e poemas seus podem ser lidos em revistas online como Morus, Ruído Manifesto e escamandro e mallarmargens. Participa do coletivo de poesia Anáguas, com Katia Maciel, Ismar Tirelli Neto, Rodrigo Moreti, Consuelo Lins e Livia Flores, que acaba de lançar a performance sonora Fitonovela no podcast Celeste. Atualmente está preparando seu segundo livro de poemas, A casa das pessoas, e as ilustrações para A princesa que conseguiu virar moça comum e As franciscas, de Deise Abreu Pacheco. É professora no Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo. Ave, semente é seu primeiro livro de poemas e desenhos (Editacuja, 2021).

Ana escreveu e desenhou para o Ave, semente, uma junção de artes que chamamos Poemagem. 

 

Informação adicional

Peso 200 g
Dimensões 13.5 × 19 × 2 cm

Você também pode gostar de…